Em julho de 2011 o mundo assistiu estarrecido a um dos maiores casos de negligência e violação na imprensa. Embora já se soubesse das procedências um tanto duvidosas e sensacionalistas das notícias de alguns dos veículos de imprensa comandados pelo grupo News Corporation – que foi fundado e alavancado por Rupert Murdoch justamente sob estas estratégias – ninguém imaginaria que o jornal britânico mais vendido comandado pela empresa, o The News of the World, se valia de mais de 4 mil grampos em telefones para obter e inclusive manipular notícias. Os alvos do jornal iam desde celebridades e políticos até pessoas comuns, como familiares de soldados mortos no Afeganistão. O caso Murdoch evidenciou a emergência e a necessidade do debate global acerca da ética jornalística.

Este documento refere-se a um dossiê especial com 28 textos sobre o caso retirados da imprensa nacional e internacional .

“This tabloid [The News of the World] made its money by regularly crossing the line of decency; the revelation that it also regularly crossed the line of legality surprises no one, for no one expected any better.”                                                    

C. Grayling, The New York Times.

Leia o texto completo: dossie-murdoch-geral

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s