Bruno Paes Manso

brunopaesmanso-72

Doutor (2012) e mestre (2003) em Ciência Política pela Universidade de São Paulo.Graduado em economia pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (1993) e em jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica (1996). Atualmente realiza pesquisa de Pós Doutorado no Núcleo de Estudos da Violência da USP sobre homicídios, confiança institucional e legitimidade. É vice-coordenador do grupo Jornalismo, Direito e Liberdade. Tem experiência na área de Ciência Política, Sociologia, Comunicação e Jornalismo, com ênfase em Sociologia Urbana e Criminologia.

Vitor Blotta

blota-72É mestre e doutor em Direito pelo Departamento de Filosofia e Teoria Geral do Direito da Faculdade de Direito da USP. É Professor do Departamento de Jornalismo e Editoração da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, Pesquisador Sênior do Núcleo de Estudos da Violência da USP (NEV/USP) e, atualmente, Secretário Executivo da Associação Nacional de Direitos Humanos, Pesquisa e Pós-Graduação (ANDHEP). É coordenador do grupo Jornalismo, Direito e Liberdade. Trabalha especialmente com Filosofia do Direito, Filosofia Política e Comunicação, e discute temas como Direitos Humanos, Democracia, Esfera Pública, Mídia e Políticas de Comunicação, Violência e Segurança Cidadã.
Eugênio Bucci

eugenio-bucci-72

Jornalista, graduado em Comunicação Social e em Direito pela Universidade de São Paulo, é doutor pela Escola de Comunicações e Artes da USP, onde atualmente é professor associado (livre-docente) na graduação e pós-graduação. Foi editor da revista Teoria e Debate (1987 a 1991). Na Editora Abril, ocupou os cargos de diretor de redação das revistas Superinteressante (1994 a 1998) e Quatro Rodas (1998 a 1999) e também de Secretário Editorial (1996 a 2001). Foi presidente da Radiobrás (de 2003 a 2007). É hoje articulista quinzenal em O Estado de S. Paulo e colunista da revista Época. Em 2011, recebeu o Prêmio Luiz Beltrão, na categoria Liderança Emergente, concedido pela Intercom. Em 2012, recebeu o Prêmio Excelência Jornalística, na categoria Opinião, da SIP (Sociedad Interamericana de Prensa). Recebeu também o prêmio Esso 2013 na categoria “Melhor Contribuição à Imprensa” pela Revista de Jornalismo ESPM, da qual é o orientador editorial. Autor de vários livros e ensaios publicados no Brasil e no exterior, lançou recentemente “O Estado de Narciso – a comunicação pública a serviço da vaidade particular”, pela editora Companhia das Letras.

Tamy Tormin Basso

Tamy-basso-72

Graduanda em Gestão de Políticas Públicas pela EACH-USP. Participa do projeto “A publicização do Relatório da Comissão Nacional da Verdade na mídia impressa nacional: promovendo memória e reconhecimento ou desconhecimento?”, sob orientação da Vitor Blotta.

 

Eduardo Marangoni Canesin

eduardo-marangoni-canesin-72

Bacharel em Ciências Sociais pela FFLCH-USP, atualmente cursa Licenciatura Plena em Ciências Sociais na FE-USP. É pesquisador de iniciação científica com projeto vinculado à ECA-USP e ao Núcleo de Estudos da Violência (NEV-USP). Pesquisa temas relacionados à sociologia da violência, teoria sociológica e teoria da comunicação.

 

Bruno Campos Conrado

perfil_mPossui graduação em História (2014) pela FFLCH-USP. Atualmente, realiza Iniciação Científica na ECA-USP com o projeto “Direitos Humanos em Quadrinhos: novas narrativas sociais e estatais para o acesso à informação e à educação em direitos humanos”, sob orientação de Vitor Blotta.

 

Camilo Morano Vannuchi

camilo-morano-vannuchi-72

Possui graduação em Jornalismo (2001) e mestrado em Ciências da Comunicação (2015) pela USP. Trabalhou por sete anos como repórter na Revista Isto É (2000-2007) e por cinco anos integrou a equipe de jornalismo da extinta Revista Época São Paulo. Colaborou também com as revistas Brasileiros, Poder, Crescer e Revista USP. Desde 2013, é sócio-diretor da empresa de conteúdo e consultoria Discurso Direto Ensino e Comunicação e, desde 2014, atua também como assessor parlamentar. Em 2003, ganhou o prêmio Periodismo para la Toleráncia, conferido pela Federação Internacional de Jornalismo, por sua reportagem “Como conviver com as diferenças”, publicada na Isto É e escrita em parceria com Eliane Lobato e Rita Moraes.

Eduardo Yoshio Nunomura

Eduardo-Nunomura-72

Possui graduação em Ciência da Computação (1991) e Jornalismo (1995) pela USP. É mestre em Ciências da Comunicação (2012) pela USP. Atualmente, é professor de Comunicação na Universidade Metodista de São Paulo e doutorando em Ciências da Comunicação na USP, onde pesquisa comunicação política e opinião pública. Atua como jornalista profissional há duas décadas, com passagem em três dos principais veículos impressos do País (Folha de S.Paulo, Veja e Estadão). Tem experiência jornalística nos assuntos ligados à cultura política, à economia, a problemas sociais, ao meio ambiente e sustentabilidade, e à cultura

Maíra Carneiro Bittencourt Maia

perfil_f

Graduação em Jornalismo (2004) pela Universidade Católica de Pelotas (UCPEL), mestrado em Ciências da Comunicação (2010) pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos). Atualmente, é doutoranda em Ciências da Comunicação pela USP e professora no curso de graduação em Comunicação Social do FIAM-FAAM Centro Universitário, onde coordena as atividades de coberturas Jornalísticas realizadas pela Agência Integrada de Comunicação.  Investiga a área de Convergência Midiática, Jornalismo Digital Multimídia, Net-ativismo e Mobilização Social nas Mídias Digitais. Trabalha com a metodologia da Grounded Theory aplicada aos estudos das Mídias Digitais. Atuou durante 10 anos em emissoras de televisão como âncora, repórter e editora.

Ben-Hur Demeneck

Ben-Hur-Demeneck-perfil

Graduação em Jornalismo (2004) pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e mestrado em jornalismo (2009) pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atualmente, é doutorando em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Arte (ECA) da USP e pesquisa o tema”reportagem transnacional”. Em 2010, recebeu o prêmio Adelmo Genro Filho da SBPJor (Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo) por sua contribuição ao campo científico do Jornalismo.

Carlos Eduardo Lins da Silva

Carlos-Eduardo-Lins-da-Silva-72

Formado em Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, mestre em Comunicação pela Michigan State University, doutor e livre-docente em Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP). Senior Adviser na Patri – Políticas Públicas desde 2004, coordena a área relações com a sociedade civil, prestação de serviços pro-bono e espaço educacional. Trabalhou nos jornais do grupo Diários Associados e Folha de S. Paulo, no qual foi ombudsman, diretor-adjunto e correspondente em Washington, e no Valor Econômico, onde foi diretor-adjunto.

Nadini de Almeida Lopes

perfil_f

Doutoranda e Mestra pelo Programa de Pós Graduação em Ciências da Comunicação da Escola de Comunicação e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), jornalista e professora da Escola de Comunicação FIAMFAAM e das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Membro do grupo de Pesquisa Jornalismo, Direito e Liberdade do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo.

 

Consultivo

Virgílio Afonso da Silva

luis-virgilio-afonso-da-silva72

Possui graduação (1995) e mestrado (1998) em Direito pela Faculdade de Direito da USP; doutorado em Direito pela Universidade de Kiel, Alemanha (2002); e livre-docência em Direito Constitucional pela USP (2004). Foi pesquisador do Instituto Max Planck de Direito Público Comparado, em Heidelberg (2004 e 2005) e na Universidade Humboldt de Berlim (2010 e 2012). Atualmente, é Professor Titular de Direito Constitucional na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Suas principais linhas de pesquisa são: dogmática dos direitos fundamentais (incluindo direitos sociais), interpretação constitucional e separação de poderes.

Ricardo Gandour

ricardo-gandour-72

Ricardo Gandour é diretor de conteúdo do Grupo Estado, com responsabilidade sobre o jornalismo de “O Estado de S.Paulo”, estadao.com.br, Agência Estado/Broadcast e rádios Estadão e Eldorado. É diretor do comitê editorial da ANJ (Associação Nacional de Jornais), membro do board latino-americano da Associação Mundial de Jornais, membro do conselho consultivo do Instituto Palavra Aberta e professor colaborador da ESPM. De janeiro a junho de 2016, sob licença do Grupo Estado, será Visiting Research Fellow na Escola de Jornalismo da Columbia University (EUA). É formado em jornalismo (Cásper Líbero) e em engenharia civil (USP-São Carlos), com cursos de extensão em Administração de Empresas (FGV-SP), Publishing (Stanford University-EUA) e Gestão Avançada (FDC/Insead). Após ter atuado como engenheiro (85-87) e consultor de empresas (Price Waterhouse, 87-89), trabalhou na Folha de S.Paulo (1990-2000), onde foi repórter, redator, editor-assistente, editor de Suplementos e diretor-fundador da editora Publifolha. Na Editora Globo, foi diretor de publicações (2000) e diretor da unidade de negócios Época (2001). De 2002 a 2006 foi diretor executivo e editor responsável do jornal Diário de S.Paulo, naquele período de propriedade das Organizações Globo. Foi professor de jornalismo na Cásper Líbero (1992 a 1996) e professor colaborador no Departamento de Jornalismo e Editoração da ECA-USP (1999-2002). Está no Grupo Estado desde outubro de 2006.

Fernando Luis Schuler

perfil_m

Graduado em História pela Faculdade Porto-Alegrense de Educação, Ciências e Letras (1985); Mestre em Ciências Políticas (1995) e Doutor em Filosofia (2007) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental pela Escola Nacional de Administração Pública (1996), em Gestão Cultural e Cooperação Ibero-americana na Universidade de Barcelona (1997) e em História do Brasil pela Faculdade Porto-Alegrense de Educação, Ciências e Letras (1987).  Foi Diretor Executivo da Fundação Iberê Camargo e Secretário de Estado da Justiça e do Desenvolvimento Social do Rio Grande do Sul. É criador e curador do Projeto Fronteiras do Pensamento. Atualmente, é professor em tempo integral e pesquisador no Insper e titular da Cátedra Insper e Palavra Aberta (voltada à reflexão sobre a liberdade de expressão e de imprensa). Possui experiência na área de análise política, com ênfase nas áreas de políticas públicas, história e filosofia política.

Taís Gasparian

perfil_f

Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito e em Letras pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, ambas da Universidade de São Paulo (USP). É Mestre em Filosofia e Teoria Geral do Direito pela Faculdade de Direito da USP. Desde 1990, é sócia do escritório de advocacia Rodrigues Barbosa, Mac Dowell de Figueiredo, Gasparian – Advogados, no qual atua na área de responsabilidade civil, imprensa e direitos autorais.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s